11/06/2015

[Quadrinho] O Gosto do Cloro - Bastien Vives (2012)



O que me chamou atenção nesse é que está na lista do 1001 para ler antes de bater as botas. A estória é curta (144 páginas) e não tem muito texto (imagens abaixo). 

Gostei do roteiro, mas não consegui extrair impressões profundas da estória. Me pareceu apenas mais uma de encontros e desencontros da vida, nada demais. 

Outros conseguiram obter muito mais da leitura, como o escritor Paulo Scott na orelha do livro: 


"Sob a perspectiva da suspensão, da tensão a que se submetem os corpos (falando metaforicamente ou não), notável é a tradução do equilíbrio que só é possível na água: a flutuação, o espaço, a quebra da gravidade, a indução de lar, de aconchego, de retorno; todas essas condições fazem com que estar no ambiente aquático gere um contexto sensorial peculiar. Imergir, deslizar, isolando-se em estados de apneia, olhar."
Já, segundo o blog do neófito:

"Le goút du chlore (título original) é uma HQ diferente, pois nos dá uma história silenciosa (até aí, tudo bem) e bastante parada. É até interessante seu apelo estético, com aquela água de piscina ao longo de várias páginas. Mas, conquanto seja uma narrativa gráfica que nos chama atenção pelo caráter inovador, nos dá aquela sensação de tempo perdido (e dinheiro mal gasto) ao final. Na trama, um garoto com problemas na coluna começa a frequentar uma piscina pública, por recomendação de seu fisioterapeuta. 
Pronto. Essa é a trama. Ele vai nadar sozinho. Às vezes, acompanhado do amigo. Conhece uma garota que não vê mais. E pronto! Até gosto de HQs mais "experimentais", por assim dizer, desde que tenham um pouco mais de enredo ou uma arte que realmente se destaque. 
Sei que um monte de gente encontrou vários significados nas curtas relações desenvolvidas pela nadador, enquanto na piscina. Eu não vi nada além de muita água. Quase senti o gosto do cloro lendo a HQ. É algo que não recomendo, a não ser que o sujeito esteja sem muita coisa para ler e com dinheiro sobrando. Preciso ter mais cuidado ao trazer este tipo de livro para casa, pois dinheiro não tá fácil."

Enfim, achei mediano, mas penso que merece mais reflexões. Nota 7,5.

Grande abraço!




2 comentários:

  1. Sobre: "mas não consegui extrair impressões profundas da estória".

    Na boa? Acho que não há nada ali além de muita água clorada.

    Já fiz uma mini resenha: http://kleitongoncalves.blogspot.com.br/2013/03/hqs-lidas-recentemente-reviews.html

    Abraços!!

    ResponderExcluir
  2. Scan Torrent15/06/2015 12:21

    concordo com vc.
    acho ainda que dá pra usar essa estória curta como uma analogia pra vida em sociedade.
    não que o quadrinho nos leve a isso, mas para que o dinheiro gasto com o gibi não tenha sido jogado fora.
    pq senão nada presta, nem a arte e nem o roteiro, fora os personagens sem nome.
    Abç

    ResponderExcluir

Você não tem que comentar, mas, se o fizer, talvez aprendamos algo juntos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...