07/04/2016

[Livro] Os Portais de Anúbis - Tim Powers (1995)


"Os Portais de Anúbis" com certeza me marcou positivamente. Faz mais de 10 anos que li (peguei numa biblioteca perto de casa) e ainda lembro-me de como foi divertido.

Curiosamente, vejo poucos falarem sobre ele. Acho que deveria ser o contrário, pois o enredo é muito criativo e mistura: personalidades históricas, viagem no tempo, steampunk, poesia, aventura, romance, magia e muito mais. Além disso, o final não decepciona.


Conforme explica o Blog Sem Serifa:

"A obra é de 1982 e merecidamente ganhou vários prêmios, sendo também considerada um dos precursores do gênero steampunk.
O prólogo nos leva a um acampamento de ciganos em 1802, onde dois servos de um mago egípcio – Amenophis Fikee e o Doutor Romany – estão tentando realizar uma complexa magia que trará o deus Anúbis de volta. Eles falham e Fikee foge, mas alguma coisa acontece."

Contudo, sinceramente, não leria novamente, pois percebi que quando revisito leituras da minha adolescência não obtenho o mesmo impacto (sim, com o tempo fiquei mais difícil de agradar). 

Então gosto de guardar essa primeira impressão, como algo intocável de um tempo que não voltará, pois, como o tempo mudou meu corpo, também o fez com minha mente.


Fica a dica!

5 comentários:

  1. Eu também quando era mais novo, adorava ler esse tipo de literatura.

    Bons tempos aqueles, hoje em dia não tenho muito paciência para ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vidinho,

      Por um tempo as preocupações da vida me afastaram o prazer de ler.

      Depois essa paciência volta.

      Abç!

      Excluir
  2. Quais seriam os pontos negativos? O simples fato de ser aventura ou ele cai em alguma quebra de ritmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Doc,

      Talvez o único ponto negativo seja o número muito grande de personagens.

      Abç!

      Excluir
    2. Verdade, alguns livros sofrem desse mal de possuírem um grande número de personagens sem tanto impacto na história.

      Excluir

Seu comentário é o nosso pagamento.