21/10/2016

[Animação] The Maxx (1995)

Introdução


Demorei anos para separar um tempo para ver essa animação e valeu a pena e foi além das minhas expectativas. Não tenho certeza se entendi o que o autor quis passar (um dia ainda leio os quadrinhos), sendo uma daquelas obras que ficam ecoando em nossas mentes mesmo muito tempo depois de terminarmos de vê-la.

A Estória


Conforme explica Doc Cucamonga:

"E eis a história: Um mendigo vestido de roxo e amarelo com garras coladas nas mãos enfrenta marginais com bastante brutalidade, ele é conhecido como The Maxx, ele intercala seus momentos no "mundo real" com uma outra realidade onírica chamada como "Outback/Pangea" uma versão alucinada além de primitiva de uma visão que se tem sobre uma Austrália alternativa calcada também no misticismo aborígene.


Lá ele é muito mais poderoso, cresce uma juba e protege a Leopard Queen, uma mantedora da ordem por lá. Na verdade é uma mera assistente social chamada Julie Winters que foi abusada no passado, mencionada no começo do texto. Ambos partilham um segredo que somente o vilão principal da trama conhece, o Mr. Gone, um molestador conhecedor das artes místicas.


Essa história é um marco seja nos quadrinhos ou na animação, a construção de tudo é chocante. Com todos os empecilhos Sam Kieth deixou sua marca ainda que muitos não o conheçam, talvez até isso seja bom, pois imagino como seria crias incompetentes tentando copiar proposta semelhante mas sem o brilhantismo do mesmo."

Conclusão 


Certo é que o roteiro vai muito além do que vemos e que a temática de super-herói é apenas usada como um chamariz de uma parábola que discute temas pesados como abuso sexual, assassinato, sanidade, loucura e suicídio (não é uma animação para pessoas sensíveis).

Enfim, recomendo a todos (nota 10,0). Eis uma obra que realmente acrescenta algo de relevante à animação ocidental, normalmente permeada por lugares-comuns e outras coisas apenas com fim mercadológico-financeiro.

Grande Abraço!

2 comentários:

  1. The Maxx é sempre válido espalhar pra galera. O desenho pode deixar umas pontas soltas, por isso acho uma boa ler o quadrinho em seguida. O desfecho é bem aterrador, rendendo conclusões diversificadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Doc,

      O gibi tá minha lista de leituras.
      Realmente a estória fez minha mente "viajar".

      abç!

      Excluir

Seu comentário é o nosso pagamento.