11/04/2017

[Mental] Os 13 Passos do Caminho do Fracasso

Não. O casamento não é para todos.

Pessoal, achei esse texto em um comentário anônimo e percebi que seria um grande desperdício não adaptá-lo.

Ele nos lembra de quantas coisas legais podemos fazer por nós mesmos ao longo de um ano e, muitas vezes, deixamos de fazer por diversas razões ou desculpas.

Grande abraço!


O Caminho do Fracasso


  • "Malhou ou praticou atividade física regularmente durante o ano todo? Não 
  • Praticou educação financeira? Não 
  • Investiu mesmo que pouco todo mês? Não 
  • Fez cursos pra melhorar o social ou educacional? Não 
  • Saiu de casa pra tomar ar fresco no fins de semana? Não 
  • Buscou alguma fé positiva ou meditação? Não 
  • Foi otimista ao invés do pessimismo crônico que só sabe reclamar de si e dos outros? Não 
  • Se arriscou alguma vez no estilo do personagem do filme "Sim, Senhor"? Não 
  • Leu Nessahan Alita? Não 
  • Estudou livros bons que poderiam dar novas ideias? Não 
  • Fez alguma coisa pra melhorar de vida ao invés de só ficar trancado no quarto? Não 
  • Saiu com ficantes ou namorada pelo menos uma vez por mês? Não 
  • Aprendeu coisas novas e habilidades, por exemplo, como tocar um instrumento, uma nova língua ou uma profissão? Não 
Então, por tudo isso, sua vida é exposta a uma constante chance de fracasso."

6 comentários:

  1. Muito bom !!! mais um para série de posts "do Bem", continue assim !! Estamos precisando de bons pensamentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Stifler,

      obrigado! estamos aqui para isso!

      abç

      Excluir
  2. Nunca ouvi falar em Nessahan Alita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca li, mas é um escritor teórico anônimo que escreve sobre relacionamento. Ele é bem popular dentro da comunidade virtual do movimento da real.

      abc!

      Excluir
    2. Sempre vi essa turma do "Real" como um nicho com bastante ranço que, essencialmente, impede o crescimento humano de qualquer um. Há algum tempo passei a aceitar que a vida é dura e há pessoas boas e más. Quebro a cara aqui a acolá. Mas às vezes me surpreendo e meu dou bem. Conheci ótimas mulheres. E umas megeras tb. Fui casado e me divorciei. Mas me casaria novamente sem problemas. Abandonei o cuidado excessivo com "pensar o futuro" procuro viver mais um dia de cada vez. Quando o fim chegar, será para todos. A vida é dura; mas tb é bem simples na maioria de seus aspectos. A maior parte da turma do mundo "real" (como se denominam) gasta muito tempo analisando variáveis cotidianas que, no fundo, não significam porra nenhuma! Contudo, não desmereço de todo os caras. O massacre masculino do ocidente foi planejado justamente para isso: frustrar homens. Eles tem todo o fundamento do mundo a seu favor; mas, mesmo assim, estão perdendo tempo. A vida é curta demais...

      Excluir
    3. K,

      Concordo com você, principalmente quanto ao atual "O massacre masculino do ocidente", pois parece que a midia tornou defeito ser homem e hétero.

      Pessoalmente, vivo em união estável pela praticidade que a informalidade oferece e fujo das megeras.

      O problema do movimento da real é o exagero (parecem o outro lado da moeda da feministas).

      abç!

      Excluir

Seu comentário é o nosso pagamento.