23/06/2017

[Animação] Ghost in the Shell: Impressões e Checklist


"Ser humano é transformar-se continuamente."
Ghost in the Shell ou GITS em poucas palavras: bonito, inteligente e provocador. Melhor do que quase tudo que é feito hoje em dia. 

Claro que GITS influenciou Matrix (1999) e claro que ninguém deu muita importância a ele em 1995 aqui no Brasil, sendo um dos tesouros perdidos dos longa-metragem, mas essa situação tende a mudar com o lançamento do filme neste ano.

Sente só essa frase: 


"Quando os computadores tornaram possível externalizar memórias, você deveria ter considerado todas as implicações disto."

A franquia repensa de modo profundo a relação entre o homem e o possível desenvolvimento da tecnologia.


Checklist



Eis a lista de leitura de obras animadas dessa franquia:

  • Ghost in the Shell (1995) e Ghost in the Shell 2.0 (2008): Em 2008 foi lançado Ghost in the Shell 2.0, é o mesmo filme de 1995, com gráficos e som retrabalhados. A história é bela, profunda e instigante. 
  • Ghost in the Shell 2: Innocence (2004); Se passa cronologicamente depois da animação de 1995. Foi feita com tecnologias especiais que a tornaram uma animação com qualidade visual e sonora superior.
  • Ghost in the Shell: Stand Alone Complex - Solid State Society (2006): - é baseado no filme Ghost in the Shell porém não precisa ser visto em sequência. O filme seria um episódio afastado da série.
  • Aqui começa uma alteração na cronologia em relação às animações anteriores, inclusive com alguns personagens parcialmente reformulados.
  • Ghost in the Shell: Stand Alone Complex 2nd GIG (2002 - 2005): Stand Alone Complex tem duas partes, 1st GIG (primeiro trabalho) e 2nd GIG (segundo trabalho), cada uma delas tendo 26 episódios
  • Ghost in the Shell: Arise (2013-2014): consiste em quatro OVA's de aproximadamente 1 hora.
  • Ghost in the Shell: Arise ­ Border 1 ­ Ghost Pain Ghost in the Shell: Arise ­ Border 2 ­ Ghost Whispers Ghost in the Shell: Arise ­ Border 3 ­ Ghost Tears Ghost in the Shell: Arise ­ Border 4 ­ Ghost Stands Alone;
  • Ghost in the Shell: Arise - Alternative Architecture (2015): Esse anime reconta o que aconteceu nas quatro OVA's Arise. Portanto, recomendo que assista somente aos episódios 9 e 10, pois eles dão continuidade à história.
  • Ghost in the Shell (2015)Ambientado após os eventos de Ghost in the Shell: Arise, o filme envolve o assassinato do Primeiro-Ministro do Japão que é publicamente descrito como o "maior evento desde a guerra".
  • Cabe a Seção de Segurança Pública 9 auxiliada pelo filho do Primeiro-Ministro, Osamu Fujimoto, e liderada pela Major Motoko Kusanagi, descobrir a verdadeira natureza do assassinato.
  • Ghost in the Shell (2017): o filme é inspirado na animação e no mangá, mas não reflete a profundidade da obra, não trabalhando nem com os mesmo personagens, mesmo assim podemos ver diversas cenas clássicas nele. 

Perfect Book

Lançamento recente, esse lindo livro em brochura da editora JBC ajuda a entender a obra animada. 

Não é indispensável, mas ficou muito bonito e bem feito, cheio de detalhes para nerds.


Conclusão 




Conforme explica Thais Lara:

"Ghost in the Shell não é destinado ás crianças, mais sim para o fãs de animes que se preze, e que tem um interesse em conhecer um filme de excelente estética, bem como alimento intelectual. 
Um lindo filme que me fez viajar em seus conceitos e que me proporcionou um momento de reflexão único.
Um futuro governado pelas tecnologias, a verdadeira humanidade sendo esquecida, acho que isso resume bem o que é Ghost in the Shell."

 Enfim: veja e não se arrependerás.

Grande abraço!


P.s.: Agradecimentos ao colega Mago Implacável.

8 comentários:

  1. Assisti às duas primeiras animações há bastante tempo. Conexão lenta, na época, baixávamos tudo em RMVB aos pedaços. Mas era gratificante. Sempre adorei esses animés e acho que o longa será uma bosta. "Acho". Ao menos, como vc mesmo disse, um público considerável poderá ser atraído para o material de qualidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. K,

      atualmente é possível achar todas essas animações com qualidade HD. Isso faz diferença, por exemplo, em Ghost in the Shell 2: Innocence (2004), que foi feita com uma qualidade fora de série, tanto gráfica quanto sonora.

      abç!

      Excluir
  2. Eu acho que o primeiro filme serviu mais para mostrar os recursos da época e ambientação além de pegar somente uma das histórias do mangá original. Eu prefiro a série animada, ela expandia mais o universo e os personagens são um pouco mais aprofundados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme em termos de estória não me cativou, mas serve também para popularizar a franquia e mostrar como poderiam ser os personagens em carne e osso.

      abç!

      Excluir
  3. Excelente Scant! Principalmente a listinha de referência, gostei mesmo. Eu só assisti o primeiro filme, mas amei. GITS é um tesão e levanta questões bem maduras. Se fosse possível externalizar memórias e colocá-las em um pendrive, um novo ramo do direito precisaria ser criado.
    Abração Scant

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Direito tem fica bem atrás do desenvolvimento social. Um novo ramo também penso que seria necessário.

      abç!

      Excluir
  4. Quando assisti GITS não possuía a maturidade necessária para compreender e extrair o real significado do anime.
    Vou baixar e rever!
    Viu o filme lançado? Presta? Certamente será bacana!
    Vlw Scant!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorde,

      É uma animação bem densa e vale a pena ver de novo.

      O filme em termos de estória não me cativou, mas serve também para popularizar a franquia e mostrar como poderiam ser os personagens em carne e osso.

      abç!

      Excluir

Seu comentário é o nosso pagamento.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...